Disaster Recovery para hospitais: entenda a importância


Do comércio eletrônico à educação , um plano de recuperação de desastres é essencial para a sobrevivência de qualquer empresa que armazena qualquer quantidade de dados. E não importa se você armazena dois gigabytes de dados ou dois terabytes.

Dito isto, existem algumas empresas e indústrias que são mais vulneráveis a interrupções e tempo de inatividade do que outras. Um setor que precisa enfatizar a segurança e os backups de dados é o setor de saúde.

Os prestadores de serviços de saúde, como hospitais e clínicas gerais, abrigam alguns dos dados mais sensíveis disponíveis no mercado. Arquivos de pacientes, pesquisas médicas e muito mais são informações que podem ser muito úteis para hackers se ocorrer uma violação. Além disso, a perda de dados essenciais quando ocorre um desastre natural é prejudicial à saúde dos pacientes. Pode ser um grande revés para a pesquisa por trás de causas e curas também.

Exemplos do mundo real

De acordo com uma pesquisa de 2017 realizada pela Accenture, 1 em cada 4 consumidores norte-americanos teve seus dados de saúde roubados. Dessas violações, 50% delas resultaram em roubo de identidade.

Os pacientes, inclusive os pacientes aqui do Brasil, precisam confiar que seus dados de saúde estão em boas mãos. É aqui que entra a segurança adequada dos dados.

Mas e os backups? Eles são úteis quando ocorrem ataques cibernéticos, como o ransomware . Veja o ataque WannaCry de 2017, por exemplo. Isso prejudicou seriamente o Serviço Nacional de Saúde da Grã-Bretanha, segurando os dados dos pacientes para resgate. O ataque causou o cancelamento de mais de 19.000 consultas e mais de £92 milhões em danos em uma semana. As empresas podem mitigar ou impedir problemas de segurança cibernética. Se o Serviço Nacional de Saúde da Grã-Bretanha tivesse soluções de recuperação atualizadas, poderia ter mantido muitas dessas consultas de pacientes e economizado dinheiro em danos também.

Proteger dados para estar de acordo com a LGPD

Se o receio de um desastre natural ou uma pane que possa prejudicar os dados de um hospital não incentivar os profissionais de saúde a elaborar uma estratégia de recuperação de desastres, em agosto de 2020 entrará em vigor a LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados. A LGPD irá regulamentar o uso de dados em todos os setores, de forma a proteger a privacidade e a liberdade individual.

A partir do momento em que a Lei entrar em vigor, será necessário elaborar o um plano para administração dos dados de pacientes e funcionários, além de um plano de contingência para evitar a invasão de hackers ou vazamento de dados.

O Brasil irá adotar a LGPD apenas em agosto de 2020, mas a Europa já possui a GDPR desde 2018, para proteger os dados de seus cidadãos.

Uma das melhores ferramentas de backup de hoje

A nuvem é mais do que apenas hype. É um dos melhores métodos para hospedar backups e facilitar a sua recuperação. Por um lado, é portátil e acessível, com a capacidade de produzir e recuperar backups de qualquer lugar em uma variedade de dispositivos. Mas também é incrivelmente simples manter a segurança e o bloqueio, longe das mãos dos hackers.

Um grande benefício da recuperação na nuvem é sua capacidade de personalizar uma nuvem para atender às necessidades de armazenamento de dados da sua empresa, clínica ou hospital. Os serviços em nuvem geralmente permitem a liberdade de comprar armazenamento à medida que sua necessidade aumenta. Como resultado, isso reduz os custos de longo prazo.

A Innovent Solutions acredita no poder da nuvem. Entre em contato conosco hoje para saber mais sobre como os backups e as estratégias de recuperação adequadas podem ajudar a proteger os dados armazenados pela sua empresa de assistência médica.

Posts Recentes